1 de outubro de 2013

Praia do Forte - Brasil

Dentre as praias que conheço, a Praia do Forte é uma das mais lindas, senão a mais deslumbrante de todas! Está situada no município Mata de São João, aproximadamente a 80 quilômetros ao norte de Salvador (Bahia). É uma das praias baianas mais famosas e não é à toa: a combinação do mar super cristalino, dos inúmeros coqueiros e da areia macia realmente constrói uma paisagem paradisíaca.
Ao chegar em Mata de São João, a primeira coisa que deve-se fazer é pedir informação para chegar no "centrinho". Seguindo nessa direção, logo é possível avistar a Igreja de São Francisco, localizada na praça principal, cuja vista é para o mar. Nessa pequena caminhada, já é possível começar a aproveitar a cidade, afinal o "centrinho" é super bonito e tais ruas estão repletas de lojas e restaurantes. A única maneira de conhecer é realmente andando, pois carros e ônibus chegam apenas até um determinado ponto da cidade e não se aproximam tanto da praia - o que eu achei ótimo.
Passando a igreja, está o centro de visitas do Projeto Tamar, no qual é possível ver diferentes tipos de animais marinhos ou até mesmo assistir ao nascimento das tartarugas - que ocorre em dias específicos, entre o período de janeiro e junho. Há também algumas atividades oferecidas pelo projeto, mas normalmente são direcionadas para crianças. Mas a visita já é interessante apenas pela observação dos animais!

Praia do Forte
Da praça, é possível pegar duas direções para conhecer a orla. Particularmente, preferi o lado direito (direção sul), que é onde estão as piscinas naturais! Porém, o outro lado também é lindíssimo. 
A praia é extensa e pacata, preenchida por coqueiros e mar calmo. A água é extremamente limpa e transparente! É possível enxergar o fundo com uma nitidez incomparável. Nunca vi nada assim! É possível ver vários peixes em águas muito rasas. Acabei não fazendo mergulho ou flutuação, mas quero programar para a próxima visita!
Ao lado da praça, há algumas mesas na areia, onde é possível se acomodar com uma vista incrível. Ali é um dos poucos locais onde se concentram algumas pessoas, mas ainda assim é tranquilo, nada muito agitado. E foi em uma dessas mesas que sentei no final da tarde. Nada melhor do que terminar o dia com uma refeição pertinho de um mar desses. Em suma, a praia realmente condiz com a imagem que divulga: é um paraíso!

Peixes na beira do mar
- Quantos dias ficar: O local é pequeno, dá para conhecer em apenas um dia. Mas, convenhamos... Ficar descansando num lugar desses por mais tempo, realmente não é má ideia! Acho interessante ficar pelo menos duas noites.

- Onde ficar: As opções são variadas: desde resorts até pousadas.


- Transporte: A única maneira é conhecer andando, afinal o principal atrativo é a própria praia!

- Como chegar: O aeroporto mais próximo é o de Salvador (Aeroporto Deputado Luís Eduardo Magalhães). Da capital baiana, você pode contratar o passeio em agências, ir de ônibus ou alugar um carro.

- Moeda: Normalmente usa-se o real brasileiro mesmo. A praia é muito visitada por turistas, mas não sei se dólares são aceitos, como em Pipa. De qualquer forma, é possível usar cartão na maioria dos estabelecimentos.

Entrada do Projeto Tamar
Filhotes de tartarugas - Tamar
- Locais: A praia é maravilhosa! Nunca vi nada igual! Além da orla, vale a pena passear no centrinho - onde estão os restaurantes e lojas. Dá para conhecer tudo em poucas horas, mas sugiro passar no mínimo um dia! Entre os pontos turísticos destacam-se o Projeto Tamar - que eu recomendo - e o Instituto Baleia Jubarte - que não fui, mas tive a impressão de ser mais interessante para pessoas da área, como biólogos. Também é famosa a Reserva Sapiranga, indicada para quem gosta de turismo de aventura (acredito que seja necessário reservar com antecedência).

- Cuidados: Super tranquilo! Desconheço relatos de assalto ou algo assim.

- Culinária: As opções são variadas, mas pratos com aipim ou frutos do mar são bem comuns. Independente do cardápio, a melhor coisa é comer na praia! No centrinho existem mais opções, então geralmente os turistas fazem uma ou outra refeição por lá (eu fui no restaurante ao lado da Pousada Brasil). Mas a vista da orla é demais, recomendo fortemente que gaste um tempo em uma das mesas da orla!

- Preços: A praia não é cara, a média de preço é a mesma de grandes cidades brasileiras, como Curitiba ou São Paulo. Claro que se você for em lojas de grife, vai pagar o preço condizente com a marca. Mas, de forma geral, a média de preço é boa. Não esqueça de contar os gastos extras com passeios (caso você queira mergulhar ou andar de barco, por exemplo) e com entradas dos atrativos (como o Tamar).

0 comentários:

Postar um comentário